A Associação Nacional de Árbitros de Futebol (ANAF) vai acionar o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) contra Jailson Freitas. Isso porque a organização alega que o presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Baiana teve interferência externa na quarta rodada da Série A. Mais especificamente, no triunfo do Bahia por 1 a 0 sobre o Grêmio, na Arena Fonte Nova.

Tal decisão da entidade tem como base a reclamação do técnico do Grêmio, Renato Gaúcho. Em coletiva pós-jogo, o comandante acusou Jailson Freitas de ter influenciado a expulsão do centroavante Diego Costa. Assim, a Associação Nacional de Árbitros de Futebol publicou um comunicado que vai enviar um pedido de banimento do dirigente de arbitragem do futebol para o STJD, ainda nesta segunda-feira (29).

Renato Gaúcho faz acusações de interferência da equipe de árbitros no duelo contra o Bahia – Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Entenda a confusão

A polêmica e possível interferência ocorreu já nos acréscimos do jogo. Através da comunicação da arbitragem, o juiz principal, Bráulio da Silva Machado, soube que Diego Costa teria insultado o quarto árbitro. Em seguida, mostrou o cartão vermelho para o centroavante já no banco de reservas. Dessa forma, Renato Gaúcho retirou todos os suplentes do Grêmio do gramado antes mesmo do apito final.

“Eu tirei o time para não ser expulso e ninguém mais fosse expulso. O senhor Jailson Macedo Freitas é o diretor de arbitragem da Federação Baiana. Ele estava onde não poderia estar, do lado do quarto árbitro. O quarto árbitro não viu nada, foi ele (Jailson) que diz que viu o Diego falar alguma coisa. Ele estava num local onde nem poderia estar, e o Diego não falou absolutamente nada. Aí você quer que eu deixe meus jogadores para serem expulsos, ou eu mesmo ser expulso? Aí não dá”, esclareceu o treinador do Imortal sobre a sua atitude.

Reencontro com o presidente da Comissão de Árbitros

Vale ressaltar que Jailson estava com a função de delegado da partida no duelo entre Bahia e Grêmio. Aliás, ele voltará a trabalhar em um compromisso do Tricolor Gaúcho, que enfrenta o Operário, pelo jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, nesta terça-feira (30). O embate ocorre no estádio Germano Krüger, em Ponta Grossa, no Paraná, e, segundo a CBF, ele terá a função de assessor.

Confira a nota completa da Associação Nacional de Árbitros de Futebol

“ANAF entra com ação no STJD para que Jailson Freitas seja banido do futebol por interferência externa e tentativa de manipulação de resultados. O que ocorreu no último sábado, dia 27, na Arena Fonte Nova, em Salvador, foi um fato EXTREMAMENTE GRAVE que coloca mais uma vez a arbitragem brasileira em xeque.

Sem autorização para estar no campo de jogo na partida válida pela Série A do Brasileirão, entre Bahia x Grêmio, o diretor de árbitros da Federação Baiana de Futebol, Jailson Macedo Freitas, que acumula o cargo de assessor/analista/delegado da CBF, informou de forma desonesta, ao quarto árbitro, Fernando Antonio Mendes de Salles Nascimento Filho, do estado do Pará, que o atleta gremista Diego Costa deveria ser expulso. Isso além de ferir as regras do jogo serve como base para que o Grêmio entre com um pedido de anulação da partida, expondo ainda mais nossa categoria.

Após a ação, flagrada pelas câmeras, o atleta foi expulso gerando uma revolta no técnico Renato Gaúcho que pediu que toda a sua comissão técnica e os atletas reservas do clube deixassem o banco e se deslocassem para o vestiário.

A interferência externa de Jailson Freitas nos estimula acreditar que o presidente da SAF do Botafogo, John Textor, pode ter razão nas afirmações que fez sobre manipulação de resultado no Campeonato Brasileiro, algo que enterra de uma vez por todas a falida gestão de Ednaldo Rodrigues, e do despreparado, Wilson Seneme, na CBF, sob eminência de um pedido público de desculpas ao americano caso as denúncias sejam confirmadas.

Por isso, a ANAF entrará hoje com uma ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva – STJD, pedindo o banimento imediato de Jailson Freitas, do futebol, tendo em vista não só o fato gravíssimo em tela, como também para salvaguardar a arbitragem brasileira que precisa voltar a dar e ter bons exemplos”.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Comentários