O Palmeiras conseguiu uma excelente vitória nesta quarta-feira na partida de ida da decisão da Recopa Sul-Americana. Venceu o bom time do Defensa y Justicia por 2 a 1, na Argentina e joga pelo empate a partida de volta. Rony mostrou muito oportunismo. Scarpa entrou e fez um bonito gol de falta e, lá atrás, o goleiro Weverton mandou muito bem. Agora o Verdão jogará na próxima quarta-feira pelo empate para ganhar mais um caneco internacional. Antes, no domingo, fará a final da Supercopa do Brasil contra o Flamengo e pode ganhar dois títulos.

Defensa y Justicia-ARG x Palmeiras (07/04/2021)
Abel Ferreira vai ter de tirar coelho da cartola  para não perder a disputa no meio de campo contra o Flamengo  – Cesar Greco

Tudo maravilhoso para o Palmeiras?

Não.

A vitória sobre o Defensa mostrou muito mais pontos fracos do que fortes e o Palmeiras terá de ajustar muita coisa, ou periga ver o Defensa inverter a vantagem. E o pior: ver o Flamengo sagrar-se campeão da Supercopa.

1 – O Defensa foi melhor

O Palmeiras venceu. Mas não foi o melhor. O time perdeu feio a disputa do meio de campo. Equilibrou apenas durante dez dos 90 minutos, no período entre a substituição quádrupla (saíram Felipe Melo, Zé Rafael, Raphael Veiga e Willian; entraram Patrick de Paula, Danilo, Esteves e Scarpa) e o gol de Scarpa. A defesa cometeu alguns deslizes e dependeu demais das grandes defesas de Weverton. No ataque, o time só conseguiu três boas jogadas (umna delas gol de Rony) e deu sorte na falta de Scarpa. Ou seja, venceu um rival bem armado, mas muito inferior tecnicamente. E não convenceu.

2 – Zé Rafael e Raphael Veiga, ai Jesus!

Todo o problema da criação seria minimizado se Zé Rafael e Raphael Veiga estivessem em boa fase. Mas não é o que se vê. Os dois nada fizeram contra o Defensa. Tanto que Willian teve de voltar para buscar o jogo. E Felipe Melo se desdobrava tentando iniciar as jogadas ou fazendo eventuais ligações diretas.

3 – Se repetir o jogo  desta quarta contra o  Flamengo…

Não há muita discussão em considerar que o Flamengo tem um setor de criação e um ataque excepcionais. Muito, mas muito melhor do que o Defensa. Logo, Abel terá de arranjar um jeito de tentar minimizar danos. O Palmeiras gosta de jogar deixando a bola com o adversário. Fará isso contra o Flamengo? O time também precisa de uma ligação rápida no meio de campo para municiar Breno Lopes (ou Wesley) e Rony. Quem fará esse papel? Scarpa ou Lucas Lima? Scarpa cadencia o jogo, não dá velocidade; Lucas Lima não anda com moral e prova disso é que, nesta quarta-feira, Abel fez cinco mudanças, todas do meio para a frente, e Lucas Lima ficou no banco. Só teve o nome citado no jogo porque levou (mesmo sem entrar) um amarelo por reclamação.

4 – Pouco ritmo e desfalques

Para completar, o time que pode ser considerado o principal do Palmeiras fez a sua primeira partida nesta temporada. Mostrou um rendimento abaixo do normal. Terá pouco tempo para evoluir até o domingo e seguirá sem dois titulares importantes: Menino e Luiz Adriano.

5 – Conclusão

O Palmeiras conseguiu ótimo resultado e deve ganhar a Recopa. Afinal, joga em casa e pelo empate contra o Defensa. Mas, levando em consideração o futebol que o Flamengo apresentou nos dois jogos em que contou com seu time principal (aquele que estará em campo no domingo) e o pouco futebol apresentado pelo Palmeiras nesta quarta-feira, o Rubro-Negro – que está com o time completo e voando – entra com um grau de favoritismo muito grande na Supercopa.

Comentários