O sempre seguro e experiente Cássio, que é hoje o maior trunfo do Corinthians, falhou duas vezes, mesmo que nenhum comentarista tenha percebido, ou ousasse dizer, e o Flamengo venceu por 2 a 0 em Itaquera. Mas o fato é que o time do Rio foi tão superior na etapa derradeira que ficou aquela sensação de que poderia ter marcado mais gols e liquidado o confronto em São Paulo. Com o placar, a vaga segue aberta, pois o paulista é gigante e ainda pode reagir no Maracanã.

Flamengo abre boa vantagem – Divulgação / Conmebol

Foi um primeiro tempo curioso, pois as equipes não decidiam se davam maior atenção ao ataque ou à defesa, o que fazia a bola circular sem muita objetividade, daí as poucas oportunidades. Ambos pareciam mais preocupados em evitar os erros de passes que poderiam ser fatais.

O Flamengo é melhor sob o aspecto técnico, e costurava mais, para cadenciar a partida e procurar os espaços para finalizar com maior tranqüilidade. O Corinthians era um time um tanto afobado, quem sabe convencido da necessidade de marcar gols, por jogar em casa, diante de multidão exigente. Aos 36 minutos, Cantillo atrapalhou-se na entrada da área, a bola bateu no braço de Gomes e sobrou para Arrascaeta, que bateu colocado à esquerda de Cássio: 1 a 0.

O futebol é sempre surpreendente, pois nunca é possível saber qual será a interpretação da arbitragem em lances como esse. Deixa aquela sensação de que estaria correto, ou equivocado, em qualquer ocasião. Mas é fato que valeu.

No intervalo, o time paulista fez duas mudanças, sugerindo que seria efetivamente ofensivo. Pois assim se fez. O problema é que descuidou da retaguarda, um risco quando o Flamengo atravessa fase positiva, e tomou o 2 a 0, num chute oportuno de Gabriel à direita de Cássio.

A equipe carioca, com a vantagem, deixou o adversário bastante vulnerável, ainda disposto a marcar para esboçar reação, mas sob a ameaça de tomar o terceiro gol, que praticamente decidiria, não o jogo, mas o próprio confronto. Aos 73 minutos, Dorival Júnior corrigiu o seu único erro – manter Arturo Vidal na reserva de Gomes – e o Rubro-Negro ampliou a posse da bola.

Assim, a partida entrou em momento crítico, sem mudança, no entanto, o que mantém a expectativa para a volta, terça que vem, no Maracanã.

 

 

*Este texto não reflete, necessariamente a opinião do Jogada10

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Comentários