O jogador do Real Madrid, Éder Militão, iniciou um novo processo contra Karoline Lima, solicitando que ela pare de mencionar seu nome nas redes sociais. A defesa do atleta diz que a influenciadora “afeta a reputação de Militão”. A informação foi divulgada pelo “Gossip do Dia”.
Nos últimos dias, Karoline vem fazendo uma série de stories falando sobre o ex-namorado e a relação dele com a filha Cecília, que completa dois anos em julho. Além disso, ela comentou questão financeiras e expôs prints de conversas entre os dois.
Militão e Karoline Lima
Militão e Karoline Lima são pais de Cecília – Reprodução

Novo processo: Militão x Karoline

Éder Militão quer que a ex pare de citá-lo nas redes sociais porque ela estaria narrando “histórias infundadas”.
“As atitudes da ré (Karoline Lima) são absolutamente desprovidas de verdade, com intuito único e exclusivo de expor o autor e desprestigiá-lo como pai e como homem”, inicia.
“Além de expor gravemente a imagem da filha, ainda narra episódios e cria histórias absolutamente infundadas no que tange ao autor pretendendo humilhá-lo publicamente”, continua.
“maculando sua honra e imagem perante terceiros, descrevendo-o como homem sem caráter, que teria abandonado abruptamente a família e evidentemente causando danos reflexos à filha”, acusa a defesa de Militão.
O jogador afirma ainda que a exposição da filha está tornando Cecília uma “celebridade” de forma precoce. Aliás, ele ainda acusa a ex de alienação parental.

O termo aborda a interferência psicológica na criança, promovida por um dos genitores ou por quem detenha a guarda. Além disso, ela prejudica a formação dos laços afetivos criando um distanciamento de um dos pais.

A defesa solicitou que Karoline se retratasse publicamente e apagasse os conteúdos sobre o jogador. Além disso, em relação ao nome de Cecília, pediu-se que sua imagem não seja mais divulgada nas redes, com uma multa diária de R$ 2 mil em caso de descumprimento.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook .

Comentários