Afundado na lanterna do Campeonato Brasileiro, o Fluminense voltou a perder na temporada. Desta vez para o Cruzeiro, no Mineirão, por 2 a 0, algo que colocou a equipe na última colocação. Assim, diante da crise, o técnico Fernando Diniz está suspenso e não comandará o Tricolor no clássico com o Flamengo, neste domingo (23), Às 16h (de Brasília), no Maracanã, que pode ser decisivo para a sua permanência.

Nenhuma movimentação será feita pela diretoria antes do confronto com o arquirrival. No entanto, o revés para a Raposa aumentou a pressão em cima do comandante, que não consegue fazer a equipe reencontrar o bom futebol. Uma nova derrota, desta vez diante do maior rival, pode fazer o caldo entornar de vez e acarretar na demissão.

Fernando Diniz vive pior momento em sua segunda passagem pelo Fluminense – Foto: Divulgação/Fluminense

Mário Bittencourt já concedeu diversas entrevistas afirmando que não gosta de demitir e trocar constantemente de treinador. Inclusive, disse que foi voto vencido na demissão de Diniz em 2019, na primeira passagem do técnico pelo Fluminense. Na ocasião, o então vice-presidente Celso Barros fez pressão para a queda.

O Tricolor não consegue engrenar. Diante disso, a pressão em cima do treinador alcançou níveis altíssimos. Nas Copas, a equipe carioca está invicta e avançou às oitavas, entretanto, só venceu uma em dez rodadas do Brasileirão.

Por fim, a confirmação da lanterna, que no momento é momentânea, dependerá do resultado entre Vitória e Atlético-MG, nesta quinta-feira (20), no Barradão. Uma vitória do Galo pode aumentar o saldo de gols do Leão, e recolocá-lo na 20ª posição do Campeonato Brasileiro.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Comentários