Considerado um dos maiores atacantes de todos os tempos, o holandês Marco van Basten revela em sua biografia, que será lançada nesta quinta-feira (5) o sofrimento que as sucessivas lesões lhe impuseram, ao ponto de ter de parar de jogar aos 28 anos, em 1995.

“Foi muito difícil porque passei do nível mais alto do futebol para o nível mais baixo de felicidade pessoal. Houve muita dor e problemas. Depois de muitas operações, mancava. Não conseguia fazer nada sem sentir dor. Estava incapacitado e os médicos não podiam me ajudar mais”, afirmou em entrevista ao jornal britânico ‘The Guardian’.

Marco_van_Basten
Van Basten comemora o gol da Holanda contra a Inglaterra, na Eurocopa de 1988 – Rob Bogaerts / Anefo

“Era meia-noite, o ano era 1994, e me lembro de ter que rastejar da cama para o banheiro por causa da dor, não conseguia andar. Contei o tempo que demorava. Os umbrais da porta eram o pior, tinha que passar por eles sem encostar. Nunca fui mais rápido do que dois minutos”, revelou o ex-jogador, hoje com 56 anos.

Além de vestir a camisa laranja da Holanda, Van Basten jogou no Ajax e no Milan. Em 438 jogos, fez 306 golos.

Comentários