Goiânia não é uma terra de boas recordações para o Fluminense nesta temporada. Foi lá que o time de Odair Hellman foi eliminado pelo Atlético-GO na Copa do Brasil, o que deixou o clima no clube pesado. Mas na noite desta quarta-feira (7), a história mudou. Diante do lanterninha do Campeonato Brasileiro, o Flu jogou bem, apesar de alguns erros pontuais da defesa, fez 4 a 2 no Goiás e subiu para o sexto lugar, ocupando uma vaga dentro da zona de classificação para a Libertadores. Além disso, o time agora tem o segundo melhor ataque da competição, atrás apenas do Atlético-MG.

O primeiro tempo foi muito bem disputado, com os dois times se aproveitando do posicionamento equivocado das defesas. Quem levou a melhor foi o Goiás, que aos 21 minutos abriu o marcador com um chute colocado de Rafael Moura. Na comemoração, muita emoção, já que a mãe do jogador morreu na semana passada, vítima de câncer. O Fluminense não se abateu e continuou com as principais ações, tanto que finalizou a primeira etapa com 65% de posse de bola, mas concentrava suas jogadas em Nenê, muito marcado. O empate veio apenas aos 40, com um belíssimo chute colocado de Yago Felipe. O time tricolor ainda teve dois gols anulados por impedimento no primeiro tempo.

Na etapa final, o Fluminense sufocou desde o primeiro minuto e não demorou muito para virar o marcador. Aos 6, Fred, após cruzamento certeiro de Caio Paulista, cabeceou sem chances para Tadeu. Um prêmio para o camisa 9, que fazia sua 300ª partida com a camisa tricolor. Apesar de estar melhor na partida, o Flu cedeu o empate em um lance definido no VAR, quando o árbitro deu pênalti após toque de mão de Digão. Rafael Moura bateu e empatou. Mas nem deu tempo de o Goiás respirar. Após uma falha absurda em uma cobrança de lateral na defesa, Nenê  aproveitou e acertou um belo chute de fora da área para marcar o terceiro. Ele é o artilheiro do Flu na temporada com 18. Aos 30, o Flu ampliou com Digão, que cabeceou e aproveitou o rebote após bate-rebate da defesa goiana.

O Fluminense volta a campo no domingo, para enfrentar o Bahia, no Maracanã. Já o Goiás, no sábado, encara o líder Atlético-MG, no Mineirão.

Goiás: Tadeu, Edílson, Fábio Sanches, Heron e Jefferson (Shaylon 27/2º); Breno, Ratinho e Ignacio Jara (Caju/Intervalo); Victor Andrade (Mike 11/1º, depois Vidal 40/2º), Rafael Moura e Vinícius.
Técnico: Enderson Moreira

Fluminense: Muriel, Igor Julião (Daniel 43/2º), Nino, Digão e Danilo Barcelos; Hudson (Wisney 49/2º), Dodi, Nenê (Cristian 49/2º) e Yago Felipe; Fernando Pacheco (Caio Paulista/Intervalo) e Fred (Felipe Cardoso 23/2º).
Técnico: Odair Hellmann

Local: Estádio Haile Pinheiro (Serrinha), Goiânia (GO)

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (SP)

Cartões amarelos: Breno, Ratinho, Yago Felipe, Fernando Pacheco

Gols: Rafael Moura 21/ 1º; Yago Felipe 40/1º; Fred 6/2º; Rafael Moura (pênalti) 21/2º; Nenê 24/2º, Digão 30/2º

Comentários