Após conquistar mais um título pelo Fortaleza, o quarto em três anos, o técnico Rogerio Ceni deu uma declaração que deixou os torcedores do Leão do Pici com a pulga atrás da orelha. A afirmação de que não gostaria de se despedir do clube, sem a presença dos torcedores no Castelão, trouxe um dilema embutido nas aspas do ex-goleiro. Em tempos de pandemia, evidente que a presença de público nos estádios, não é saudável. Mas, não seria essa uma situação de um futuro próximo. O treinador não estaria sendo assediado com propostas dos grandes clubes do país?

Fortaleza Campeão
O Fortaleza conquistou o bicampeonato no Castelão – Foto: Leonardo Moreira/Fortaleza EC

Ceni foi alçado à categoria dos grandes ídolos da estória do Tricolor de Aço. Os títulos, a identificação com o torcedor cearense, e a afirmação profissional em solo nordestino, elevou o treinador à categoria de maior destaque entre os técnicos da nova geração.

Aí mora o grande perigo, e a verdadeiro dilema vivido por Rogério Ceni. Permanecer comandando um clube médio, emergente, com muita força no Nordeste, ou novamente se aventurar entre os 12 maiores clubes do país. Ainda está muito vivo na memória do treinador as rasteiras sofridas no clube do coração, o São Paulo, e no Cruzeiro. Só o tempo dirá o seu destino em 2021. Uma coisa é certa, hoje Rogério Ceni sobra entre os treinadores nacionais.

Comentários