Toni Kroos critica veementemente a criação de uma Superliga Europeia. A saber, essa seria uma nova competição reunindo os principais times do futebol europeu. Ele deu as declarações para o podcast do irmão, ‘Einfach mal Luppen’. O jogador deixou claro que os jogadores não tem voz nas decisões da Uefa e da Fifa, entidades que controlam as maiores competições.

“Lamentavelmente, não decidimos nada enquanto jogadores. Somos fantoches da Uefa e da Fifa. Se houvesse um sindicato de jogadores, não jogaríamos uma Liga das Nações, nem a Supertaça da Espanha na Arábia Saudita”, declara o alemão.

Kroos do Real Madrid
Kroos abriu o verbo contra Uefa e Fifa – crédito site real madrid

Toni, atualmente no Real Madrid ainda fala mal da Liga das Nações: “Essas competições servem apenas para absorver tudo economicamente e espremer fisicamente os jogadores. Eu defendo que deve ficar tudo como está. As ligas já são competitivas, juntamente com a Liga dos Campeões, o Mundial…”

Por fim, o alemão acredita que os clubes menores sofrerão muito se essas novas competições surgirem, e diz: “Do ponto de vista desportivo sem dúvida que poderia ser interessante porque haveria jogos de alto nível. Mas a diferença entre os clubes grandes e os pequenos seria ainda maior. Nem sempre tudo tem de ser mais, mais rápido, mais e mais dinheiro…”

Comentários