Campeão da Champions League, do Campeonato Alemão e da Copa da Alemanha da temporada passada, o Bayern de Munique foi um rolo compressor. Somente na maior competição do mundo, a equipe de Hansi Flick fez 43 gols em 11 partidas, numa média de quase 4 por jogo. E na campanha nacional, chegou a 100 gols em 34 rodadas.

Müller é um dos líderes do Bayern – CHRISTOF STACHE / various sources / AFP)

Com o desempenho tão espetacular, Thomas Müller não esconde a empolgação, principalmente após o retorno do futebol por causa da pandemia da Covid-19.

“Jogamos de maneira fenomenal na segunda metade da temporada. Crescemos semana a semana, dominamos os adversários e não deixamos nada entrar em nosso caminho. Conseguimos boas atuações em cada partida. Tivemos um grande desejo e estimulamos uns aos outros”, afirmou Müller em entrevista ao site da Bundesliga.

Durante a conquista da Champions, o Bayern goleou o Barcelona por 8 a 2, pelas quartas de final, e foi muito superior a todos os adversários. Inclusive na final, com vitória por 1 a 0 sobre o PSG.

“Tivemos muitos jogadores que foram bem, no mais alto nível. Então, não é surpresa que não só ganhamos títulos, mas fomos reconhecidos por todos. Mesmo durante a campanha vitoriosa de 2013, eu não consigo lembrar de tantos jogadores do Bayern sendo exaltados e ganhando prêmios, como Lewandowski que foi o Melhor Jogador da Europa”, elogiou o alemão.

Comentários