O Osnabruck, da Segunda Divisão alemã, está preocupado com o meio ambiente e com o futuro das próximas gerações. Assim, resolveu aplicar algumas cláusulas curiosas no contrato de seus atletas e funcionários. Tudo por um mundo sustentável.

Se o trabalhador se desloca às instalações do clube de carro ou se come mais carne sai “prejudicado” no fim do mês. No entanto, veganos e adeptos do bicicleta, em contrapartida, ficam com os bolsos mais avolumados.

Osnabruck é um clube, no mínimo, inovador – Foto: Marc Niemeyer/VfL Osnabrück

“O cálculo individual inclui, entre outras coisas, a duração da viagem até ao trabalho, como se realiza, além de aspetos como os hábitos alimentares veganos ou vegetarianos”, informa o clube.

Ninguém, claro, é obrigado a seguir a cartilha ecológica do clube. Mas quem seguir as diretrizes do clube ganha um bônus de 750 euros no salário (quase R$ 4 mil).

Se o discurso funciona, em campo, as coisas não andam tem bem. Afinal, o time ocupa a penúltima colocação da Bundesliga 2, com apenas sete pontos em 12 partidas: são sete derrotas, um empate e somente um triunfo até o momento na Série B alemã.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Comentários